Qual é a diferença entre uma correia dentada e uma corrente de distribuição?

2024-06-05

Precisamos primeiro entender o sistema de sincronização do motor na página inicial


No funcionamento dos motores de combustão interna, as válvulas de admissão e escape são uma parte importante. A válvula de admissão é responsável por sugar o ar durante o curso de compressão, enquanto a válvula de escape esgota os gases de escape após a conclusão do curso de potência. Para controlar com precisão a abertura e o fechamento dessas válvulas, o motor geralmente adota um design de “árvore de comando dupla no cabeçote”, localizado na parte superior do motor.



Para conseguir o movimento da árvore de cames para acionar as válvulas, a cambota – um componente rotativo localizado na parte inferior do motor – desempenha um papel crucial. Como a árvore de cames está na parte superior e a cambota na parte inferior, a ligação entre as duas depende da correia dentada ou da corrente de distribuição. Quando o virabrequim gira, ele aciona a correia ou corrente, o que por sua vez faz com que o eixo de comando gire e obtenha abertura e fechamento precisos da válvula.


Correia dentada e corrente de distribuição


Correia dentada: Os primeiros motores costumavam usar correias dentadas. Suas vantagens residem no baixo custo, baixo ruído e perda mínima de energia. Porém, devido ao material de borracha da correia, ela está sujeita ao envelhecimento ao trabalhar por muito tempo em ambientes de alta temperatura. Portanto, os proprietários de automóveis precisam substituí-lo regularmente e geralmente é recomendado fazê-lo entre 60.000 e 80.000 quilômetros. Se não for substituída em tempo hábil, a quebra da correia poderá fazer com que a válvula colida com o pistão, resultando em sérios danos ao motor.


Corrente de distribuição: Para resolver o problema do envelhecimento da correia, muitos motores modernos começaram a usar correntes de distribuição. A corrente é feita de metal e possui características de estrutura compacta, alta eficiência de transmissão e longa vida útil. Em comparação com as correias, as correntes quase não necessitam de manutenção durante toda a vida. Mas as correntes também têm suas desvantagens, como alto custo, ruído ligeiramente alto e necessidade de lubrificação adicional com óleo.



Tensor de tempo


Tanto as correias quanto as correntes estão equipadas com tensores no sistema de distribuição. Este dispositivo pode ajustar automaticamente a tensão da correia ou corrente para garantir a precisão do sincronismo da válvula. Se houver um problema com o tensor, isso pode fazer com que a corrente se solte ou os dentes iniciais saltem.



Qual é melhor escolher?


Do ponto de vista dos custos, o custo de produção das correntes de distribuição é relativamente elevado, mas, a longo prazo, as suas características isentas de manutenção podem reduzir os custos subsequentes para os proprietários de automóveis. Embora o custo inicial da correia dentada seja baixo, a frequência de substituição é maior na fase posterior e existe o risco de quebra.


Para os proprietários de automóveis, a escolha de qual sistema usar depende mais das necessidades e preferências pessoais. A corrente de distribuição é mais estável e confiável, enquanto a correia dentada é mais silenciosa. No entanto, para a maioria dos carros familiares, desde que o desempenho do veículo seja estável e confiável, os proprietários muitas vezes não prestam muita atenção ao tipo específico de sistema de cronometragem.


Na hora de adquirir um carro, além de focar no desempenho e configuração do veículo, entender o tipo de sistema de distribuição do motor também é uma boa escolha. Mas o mais importante é escolher um modelo de carro que você goste e que combine com você.



We use cookies to offer you a better browsing experience, analyze site traffic and personalize content. By using this site, you agree to our use of cookies. Privacy Policy